A influência do educador Paulo Freire na luta pelos direitos civis dos negros, nos Estados Unidos.

Na foto, Freire se encontra com Myles Horton, maior educador popular de história dos Estados Unidos.

Myles Horton é fundador da Escola Highlander, um centro de pesquisa e educação para formação de consciência sobre justiça social e inclusão. O centro, fundado no estado do Tennessee, contribuiu frontalmente para a inclusão de negros na sociedade Norteamericana.

No início do Século XX, 98% dos negros estadunidenses eram analfabetos. A NAACP (associação nacional para o progresso das pessoas de cor) patrocinou junto ao pedagogo Myles Horton um grande projeto de alfabetização para jovens e adultos e distribuição de bolsas de estudos para completar a educação dos homens e mulheres negros do país.

Horton passou então a alfabetizar principalmente as mulheres negras e percebeu que ao alfabetizá-las, ele fazia a educação chegar para toda a família. O educador foi perseguido pela CIA e FBI, já que ensinar a base da pirâmide social sempre foi muito perigoso para os poderosos.

No Brasil, Paulo Freire teorizou e colocou em prática um processo alfabetizador libertador, sob a égide da “Pedagogia do Oprimido”, a qual alfabetizar o adulto não apenas nas palavras, mas fazendo com que ele entenda sua posição no mundo e sua capacidade de transformar as coisas.

Fato que tornou o educador brasileiro alguém perigoso para os poderosos, e Freire foi expulso do Brasil após o Golpe Civil-militar de 1964.

Nos EUA, manteve bastante contato com Myles e a Highlander Shcool, influenciando o pensamento do autor, que conviveu com Martin Luther King e outras lideranças. Myles já tinha contato com a obra de Freire anos antes, estudou as experiências do brasileiro com os excluídos em Angicos, Rio Grande do Norte, local que Freire alfabetizou uma quantidade significativa de pessoas em 40 horas. Partes do método revolucionário Freireano foi adotado pela escola de Horton, e influenciou parte do pensamento educacional Norteamericano, contribuindo para a consciência da luta por direitos civis pós anos 60.

Please follow and like us: