Figuraça: a intensa e insana história de Isaquias Queiroz

Perda de rim, escapada de sequestro, patrocínio de 50 reais, trabalho na feira, filho com nome do rival. A insana vida de Isaquias Queiroz, o maior medalhista olímpico brasileiro em uma só edição.

Isaquias é uma figura, ninguém pode negar, mas sua história e carisma parecem ter saído da cabeça do roteirista do Brasil, em uma das tantas temporadas malucas que essa série de país nos proporciona.

Isaquias Queiroz é filha de dona Dilma, uma senhora negra que, com 5 filhos biológicos, ainda adotou mais quatro crianças abandonadas da região de Ubaitaba, na Bahia.

A mãe de Isaquias perdeu o marido cedo, e passou a criar os filhos com o salário vindo do trabalho como servente na rodoviária da cidade. O futuro atleta era um dos irmãos mais novos. Cheio de energia, sofreu um acidente quando criança, um caldeirão de água fervente queimou parte de seu corpo. Um pouco antes de entrar na adolescência, subiu em uma árvore para pegar uma cobra e acabou caindo de costas. O acidente levou Isaquias ao hospital e ele precisou retirar um dos rins.

Após o fato, na época do sumiço de crianças em todo o Brasil, Isaquias quase foi sequestrado. Já estava sendo levado embora quando dona Dilma o resgatou.

Na adolescência,  Queiroz passa a se aproximar da canoagem. Esporte bastante popular na região baiana de onde ele vem.

Não gostava de livros. A mãe enchia o saco para ele ler, mas Isaquias gostava de falar e remar.

Dono de um grande carisma, passou a trabalhar na feira da cidade. Onde só saiu após conseguir um patrocínio de 50 reais por mês, dado por um antigo campeão de canoagem e pelo gerente do banco da cidade.

Durante a segunda década dos anos 2000, o talento de Isaquias tomou o mundo. Ele passou a competir na canoagem de velocidade e se tornou um talento e um respeitado esportista.

Em 2015, já famoso, foi de carro buscar seus irmãos no aeroporto em Ilhéus. No caminho, ele dormiu no volante e seu automóvel caiu em uma ribanceira. A lataria ficou destroçada. Pouco tempo depois, Isaquias, ileso, sem perder um fio de cabelo, fez selfie mostrando os restos do veículo no buraco e publicou no Facebook.

Quando seu filho nasceu, ele deu o nome de Sebastian, seu maior rival no esporte. Segundo Isaquias, é para lembrar que ele precisa treinar, porém, na verdade, os dois são bons amigos.

Isaquias foi destaque nos Jogos Olímpicos de 2016, ganhando três medalhas e se apresentando ao mundo como um dos maiores nomes da história da canoagem mundial.

Grande Isaquias!

Please follow and like us: