Ganhou dando tiro: roubo, más instalações, ajuda de outros atletas e situações humilhantes

Como foi a tenebrosa saga para ganhar a primeira medalha brasileira em Jogos Olímpicos

O Brasil é um país bastante competitivo em Jogos Olímpicos de verão. Os jogos modernos iniciaram em 1896, em Atenas, mas nosso país só foi participar de competições em 1920. 

A história da primeira participação do país é tão absurda e indignante que renderia várias e várias publicações sobre o tratamento que o país dá aos atletas até hoje. 

Após a Primeira Guerra Mundial, depois do contato das Forças Armadas Brasileiras com os países europeus, o Brasil decidiu enviar atletas para os primeiros Jogos Olímpicos do Pós-Conflito.

Os jogos aconteceram na Antuérpia, na Bélgica e foram escolhidos poucos atletas para representarem o país. Entre eles, estava a equipe de tiro do Exército. O Comitê Olímpico Brasileiro, por conta de burocracias e da falta de investimento, não conseguiu ajudar financeiramente os atletas, que pegaram carona em um Navio Mercante. Os esportistas tinham que ficar no porão do navio durante o dia, até o fechamento do bar, local em que eles dormiam, após às 20 horas. Sem camas, estirados no chão, a equipe de 20 homens ficou durante 22 dias nessa situação. Alguns deles chegaram a comer até restos de comida. 

Chegando ao Porto de Lisboa, a equipe de tiro foi de trem aberto, que carregava carvão, até Bruxelas, na Bélgica. Durante a viagem, Guilherme Paraense, o principal atleta da equipe, teve as armas e equipamentos de competição roubados. Sem banho, com fome e extremamente cansados, o grupo chegou à Antuérpia. Atletas europeus, todos equipados e bem nutridos, ficaram impressionados com a situação dos colegas brasileiros. O Comitê Belga ofereceu banho e pagou janta aos brasileiros. A equipe americana deu armas e munições da colt para os brasileiros poderem competir. 

E não deu outra, Guilherme Paraense, que na época era tenente do Exército, ganhou medalha de Ouro e Bronze no tiro rápido. E o Brasil iniciou sua história vitoriosa nos Jogos Olímpicos.

Voltando ao Brasil, tentaram usar a medalha de Paraense como vitória política. Políticos tentaram pegar um embalo no grande feito dos brasileiros. 

Quando vemos nossos atletas, em pleno século XXI, com dificuldades terríveis para conseguirem treinar e ter patrocínio, temos que nos lembrar de que esse tipo de tratamento não é de hoje. 

Realmente, o brasileiro é um herói!

Referências:

http://sportv.globo.com/site/programas/almanaque-olimpico/noticia/2016/02/na-historia-olimpica-brasil-nao-trouxe-medalhas-em-tres-edicoes-dos-jogos.html

https://www.cob.org.br/pt/galerias/noticias/conheca-guilherme-paraense-o-primeiro-campeao-olimpico-brasileiro/

https://www.uol.com.br/esporte/olimpiadas/ultimas-noticias/2021/07/14/historia-das-olimpiadas-quem-foi-o-primeiro-campeao-olimpico-brasileiro.htm

Please follow and like us: