A história da morte de Mário Kozel Filho, jovem soldado assassinado em um ataque de militantes de esquerda a um quartel em São Paulo

Mário era um soldado de 18 anos e prestava o serviço militar obrigatório. Não era parte dos seus planos continuar na carreira militar, pois não gostava de armas e do modo de vida do militarismo.

O destino do jovem foi mudado por uma caminhonete Chevrolet verde, carregada com 50 quilos de dinamite. Por volta das 5h da manhã, de um dia chuvoso de 1968, o veículo foi arremessado em alta velocidade na direção do Quartel General, no bairro de Ibirapuera, em São Paulo.

Kozel fazia guarita exatamente no espaço onde o caminhão colidiu. O soldado foi explodido e seu corpo dilacerado pelo poder das dinamites.

O ataque foi planejado e executado pela organização radical de esquerda VPR. Seus membros, após alguns anos, confessaram que fizeram a ação para afrontar um general que dizia que os grupos de esquerda não tinham condições de oferecer perigo real.

Mário Kozel Filho é homenageado até hoje pelos destacamentos paulistas do Exército.

Sua família recebe menos de 3 mil reais por mês do Estado brasileiro.

Referências:

https://www.eb.mil.br/web/noticias/alusivos-e-ordem-do-dia/-/asset_publisher/QKzf8DsobUm1/content/mario-kozel-filho

https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/mario-kozel-filho-o-jovem-morto-por-terroristas-de-esquerda/

https://politica.estadao.com.br/

http://www.cmse.eb.mil.br/index.php/ultimas-noticias-categoria/348-saiba-quem-foi-o-sargento-mario-kozel-filho

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/amp/noticias/reportagem/historia-quem-foi-mario-kozel-filho.phtml

Please follow and like us: