A histórica foto do suicídio do monge Thích Quang Duc.

A impressionante fotografia foi tirada por Malcolm Browne, em 1963, nela podemos observar um homem em chamas sem esboçar nenhum tipo de reação ou dor.

Há imagens históricas tão significativas que após passar pela primeira vez pelo crivo de nossos olhos nunca mais esquecemos. Se torna uma experiência de volta ao passado, muitas vezes não tão agradáveis. Um desses emblemáticos casos é a Imagem de um Monge queimando no meio de uma rua sem parecer esboçar qualquer reação de dor. A fotografia, muito conhecida pelo mundo, se tornou capa de discos e é usada até hoje por movimentos sociais que lutam por direitos de exercer sua religião sem se perseguidos pelo Estado.

A imagem, trata-se do suicídio de Thích Quang Duc. A autoimolação do monge aconteceu em protesto contra o regime pró-católico de Ngo Dinh Diem, presidente do Vietnã do Sul, e suas políticas discriminatórias com relação ao budismo.

Em Saigon, capital do país, 70% da população era budista. Com a chegada de Diem ao poder, foram iniciadas ações para impedir o culto ensinado por Buda em lugares tradicionais da cidade.

Após inúmeras tentativas de impedir a proibição, Duc resolveu cometer suicídio no centro da cidade, em protesto contra as medidas adotadas pelo Estado.

A cena toda durou 10 minutos, após recolherem seu corpo, o monge foi levado para a cremação. Por incrível que pareça, seu coração ficou intacto, e foi posteriormente guardado em um templo.

Por fim, os atos de autoimolação que seguiram o de Duc e a turbulência religiosa que se instalou no país impulsionou políticos de oposição e parte da população a apoiar e realizar um golpe de estado, que acabou com a derrubada e morte do presidente Diem em novembro de 1963.

Referências:

http://www.strangehistory.net/2018/03/16/buddhist-sets-himself-on-fire-in-ancient-greece/

https://time.com/3791176/malcolm-browne-the-story-behind-the-burning-monk/

https://steemit.com/history/@dimon14/thich-quang-duc-self-immolation

Please follow and like us: