O livro que causou uma das maiores ondas de suicídio da história da Europa.

A obra “Os Sofrimentos do Jovem Werther”, escrita brilhantemente por Goethe, conta a história de um jovem apaixonado perdidamente por uma moça prometida para outro homem.

Em forma de cartas, o jovem Werther narra ao amigo Wilhelm a história de seu amor impossível pela bela Charlotte, descrevendo a dor de viver sem sua amada. A obra é intensa e o autor enfatiza a intensidade do sofrimento do protagonista que, ao final, por não poder ficar com seu amor, dá cabo da própria vida com um tiro de pistola na cabeça.

Após o lançamento, em 1774, essa obra se espalhou pela Europa como uma doença epidêmica, muitos jovens passaram a se vestir como o protagonista do livro e reproduziram o terrível destino do personagem. Algumas regiões chegaram a proibir a circulação do texto. Segundo historiadores, o próprio Goethe confessou que escreveu essa história para tentar sobreviver a um amor não correspondido. Além de todo o impacto causado pela obra, “Os sofrimentos do jovem Werther” tem grande importância literária, já que ele marca o início do Romantismo na Europa e impulsionou a produção de diversas outras obras românticas, especialmente do Ultrarromantismo, nas quais morrer por amor era a única saída diante da dor de não ter a amada.

A onda de suicídio causada pelo livro é estudada até hoje por pesquisadores de várias áreas. Inclusive, a psicologia criou um termo chamado “Efeito Werther” para nomear ondas de suicídios copiados.

O trágico e impactante final é narrado pelo autor de forma impressionante:

“Pela manhã, às 6 horas, o criado entrou no quarto com a luz. Encontrou o seu senhor no chão, viu a pistola e o sangue. Chamou-o, mexeu nele; nenhuma resposta, ele ainda agonizava. Correu em busca dos médicos e de Albert. Lotte ouviu alguém tocar a campainha e um tremor convulsionou-lhe todos os membros (…). Tinha atirado na cabeça, logo acima do olho direito, fazendo saltar os miolos. Pelo sangue espalhado no espaldar da cadeira, concluiu-se que ele realizara seu intento sentado à escrivaninha, caíra em seguida, rolando convulsivamente em volta da cadeira. Estava estendido de costas perto da janela, inerte, todo vestido e calçado, de casaca azul e colete amarelo. (…) Do vinho, bebera somente um copo.”

(Wilhelm, amigo de Werther, escreve após a morte do companheiro). (Tradução do trecho: Erlon José Paschoal).

Referências: Superinteressante, wikipédia, BBC

Please follow and like us: