PUBLICIDADE

Tráfico de órgãos: o terrível Caso Pavesi, a morte do garoto que revelou um dos crimes mais chocantes da história do Brasil

Em abril de 2000, o garoto Paulo Veronesi Pavesi, de 10 anos de idade, sofreu uma queda do prédio onde morava, em Poços de Caldas. Ele caiu de uma altura de dez metros e sofreu traumatismo craniano. O menino foi atendido no Hospital Pedro Sanches e, após algumas complicações, foi transferido para a Santa Casa de Poços de Caldas, onde acabou morrendo.

Ao receber a conta do hospital, o pai do garoto, Paulo Airton Pavesi, desconfiou de algumas cobranças indevidas e passou a suspeitar das circunstâncias que levaram seu filho à morte.

De acordo com o Ministério Público, diversas irregularidades marcaram o atendimento médico prestado ao garoto. Os médicos que o atenderam foram acusados de terem realizado propositalmente procedimentos que prejudicaram a recuperação do paciente, de modo que seus órgãos pudessem ser doados.

Segundo as investigações, o atendimento inicial de Paulo foi realizado em um hospital inadequado, houve demora no atendimento neurocirúrgico, a cirurgia foi realizada por um profissional que não era habilitado para aquele tipo de procedimento, isso gerou um erro médico que contribuiu para a morte do paciente, além disso, ele não recebeu um tratamento adequado e o laudo que atestou a sua morte encefálica foi forjado.

Damares Alves se pronuncia sobre o caso Paulo Pavesi | Brasil | Pleno.News
Paulo Pavesi e o filho Paulinho

Conforme as investigações, o pai do menino teria afirmado que doaria os órgãos do filho em caso de morte encefálica, porém o que se observou foi uma série de práticas ilegais que culminaram inclusive na remoção de órgãos que não haviam sido autorizados pelo pai.

As irregularidades que envolveram a morte de Paulinho acabaram abrindo caminho para uma ampla investigação sobre transplantes de órgãos em Poços de Caldas. Denominado Caso Zero, ele deu origem a outros processos e desvelou uma série de irregularidades envolvendo a doação de órgãos de outros pacientes atendidos pelo mesmo grupo de médicos.

Quatro médicos foram denunciados pela morte de Paulo Veronesi Pavesi. Outros sete inquéritos foram abertos e, em 2002, a Santa Casa de Misericórdia de Poços de Caldas perdeu o credenciamento para a realização de transplantes. Em 2004, o Congresso Nacional discutiu o tráfico de órgãos no Brasil após a abertura de uma CPI.

O pai de Paulo publicou o livro “Tráfico de órgãos no Brasil – o que a máfia não quer que você saiba”, no qual relata a dor da despedida do filho, a exumação de seu corpo e a sua luta para provar que o garoto foi vítima da “Máfia dos órgãos”.

Denunciados por homicídio qualificado, os médicos foram acusados de praticarem uma série de atos e omissões voluntárias para forjar a morte de Paulo e torná-lo um doador de órgãos.

Em 30 de janeiro de 2021, dois médicos envolvidos no caso foram condenados a 25 anos de prisão por retirada ilegal de órgãos de Paulo Veronesi Pavesi. Eles não poderão recorrer da sentença em liberdade. Um terceiro médico foi absolvido pelo júri, pois o Ministério Público e o assistente de acusação entenderam que as ações do médico anestesista não influenciaram na morte da criança.

Há ainda um quarto médico a ser julgado, mas o seu processo foi desmembrado por causa de um recurso. Ele será julgado em Belo Horizonte, a pedido do Ministério Público, para evitar que a influência dos médicos interfira na decisão do júri. Em 2014, uma associação de médicos de Poços de Caldas fez uma campanha publicitária em favor dos acusados.

Quase 21 anos depois da morte de Paulo, seu caso começa a caminhar para um desfecho. Embora ainda caiba recurso, a condenação de dois acusados e a determinação de que permaneçam em regime fechado, enquanto aguardam novo julgamento, começam a marcar o encerramento de um caso que abriu caminho para uma ampla investigação sobre tráfico de órgãos no país.

Referências:

https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2021/01/30/caso-pavesi-justica-condena-a-25-anos-de-prisao-dois-medicos-um-deles-e-absolvido.ghtml

https://www.tjmg.jus.br/portal-tjmg/casos-de-repercussao/caso-pavesi.htm#.YDOFwehKgdU

http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2014/05/caso-pavesi-asilado-pai-de-menino-morto-ha-14-anos-depoe-em-londres.html

https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2021/01/30/interna_gerais,1233690/caso-pavesi-dois-medicos-pegam-25-anos-de-prisao-e-um-e-absolvido.shtml

Please follow and like us:


PUBLICIDADE