Da trincheira ao brigadeiro – A história do leite condensado

O leite condensado surgiu no século XIX e foi criado para resolver um problema: o leite vendido nas ruas estragava durante o percurso. Sem geladeira para armazená-lo, ele azedava antes de chegar à mesa de todos os consumidores.

Por causa disso, por volta de 1856, o norte-americano Gail Borden resolveu evaporar parte da água do leite e acrescentar açúcar para que ele durasse mais. Assim nasceu o leite condensado.

O produto se popularizou durante a Guerra Civil Americana (1861-1865). Como ele era mais calórico e não estragava tão rápido quanto o leite, passou a ser usado como um dos principais alimentos dos soldados.

Algum tempo depois, os irmãos George e Charles Page levaram o leite condensado até a Europa e, através da Nestlé, ele se popularizou.

No Brasil, ele chegou em 1890. Sua lata era ilustrada com uma camponesa carregando um balde na cabeça. Importado da Suíça, ele era chamado de “Milkmaid”, mas aqui acabou ficando conhecido como Leite Moça.

Em 1920, esse nome virou uma marca, pois a empresa suíça abriu uma fábrica no Brasil. Inicialmente, ele era consumido apenas como bebida. Funcionando como uma alternativa ao leite fresco. Com o passar do tempo, se tornou um dos principais ingredientes das sobremesas feitas por aqui.

O leite condensado se tornou ainda mais conhecido no país quando, em 1945, Eduardo Gomes, um Brigadeiro da Aeronáutica, se candidatou à Presidência da República e um grupo de eleitoras misturou chocolate ao leite condensado, fazendo um doce que era vendido para arrecadar dinheiro para a campanha.

Propaganda publicada no Estadão em 10 de março de 1957.

Eduardo Gomes não ganhou a eleição, mas o brigadeiro se tornou um doce muito conhecido e apreciado. Outra sobremesa que conquistou os brasileiros foi o pudim de leite moça. E são esses doces que fazem com que o Brasil seja o principal consumidor de leite condensado no mundo.

Conforme o Ministério da Defesa, o produto é usado pelo Exército por causa de seu potencial energético e por ter uma conservação maior que o leite fresco, o que facilita o transporte e armazenamento.

Referências:

https://acervo.estadao.com.br/noticias/acervo,conheca-a-historia-do-leite-condensado,70003595040,0.htm

https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Comida/Reportagens/Comida/noticia/2015/08/dupla-nacionalidade-historia-do-leite-condensado.html

https://saborclub.uol.com.br/noticias/almanaque-invencao-do-leite-moca-e-historia-do-brigadeiro-1276.html

Please follow and like us: