O fanático e sinistro Gavrilo Princip: e a história do tiro que eclodiu a Primeira Guerra

Princip era um estudante pobre, autodeclarado anarquista, que foi recrutado, ainda menor de idade, para participar da organização nacionalista a “Jovem Bósnia”.
Naquela época, início do século XX, a Bósnia e Hezergovina, localidades que abrigavam grande parte da população eslava, eram dominadas com mãos de ferro pela Monarquia da Áustria-Hungria.


A Servia, país com a maior quantidade de eslavos da região conhecida como Bálcãs, tinha um projeto nacionalista de unificação desses países. A instituição paramilitar “Mão Negra” foi fundada no país e muitos militares de alta patente passaram a fazer parte do projeto.
A “Mão Negra” incentivava e patrocinava ataques armados e terrorismo contra autoridades austro-húngaras. Em contato com a organização da qual Gavrilo fazia parte, a Mão Negra e a Jovem Bósnia planejaram um atentado bastante importante, o objetivo era matar o Arquiduque Francisco Fernando, principal herdeiro do trono do Império Austro-húngaro.


As duas organizações tinham práticas sinistras, faziam rituais com sacrifícios de animais, reuniões no meio da madrugada, enfiados no interior de florestas. Tudo muito sinistro.
Em 28 de junho de 1914, Princip e outros jovens protagonizaram o atentado ao Arquiduque. Ele desferiu disparos de arma de fogo sobre Francisco Fernando e sua esposa Sofia, levando os dois a óbito, na cidade de Sarajevo.
Os tiros disparados por Gavrilo eclodiram uma crise entre o Império Austro-húngaro e a Sérvia, que culminou no desencadeamento da Primeira Guerra Mundial.

Símbolos da Organização Mão Negra
Símbolos da Organização Mão Negra


Princip foi preso logo após o crime, não conseguiu tomar o cianeto que carregava no bolso, veneno usado para cometer suicídio após atos terroristas. Torturado por anos e apenado a cumprir pena em lugares terríveis, Gavrilo morreu em um campo de refugiados em 1918, próximo do fim da guerra que ajudou a eclodir.
Até hoje seu legado é bastante controverso e polêmico. Em 2014, jovens nacionalistas instalaram uma estátua de Gavrilo em uma praça de Sarajevo, o ato causou polêmica e até luta judicial.
O fato é que Princip é um personagem muito importante na história do século XX, mas é pouco lembrado nos livros de história e nas salas de aula de todo o ocidente.

Estátua de Gavrilo em Sarajevo

Referências

FROMKIN, David.  O Último Verão Europeu.  Quem começou a Grande Guerra de 1914?  rio de Janeiro, Objetiva, 2005.

FERRO, Marc.  La Gran Guerra.  (1914-1918).  Madrid, Alianza Universidad, 1994

Please follow and like us: