O Tinder à manivela: como o vovô e a vovó xavecavam?

A paquera não nasceu com o famoso app.
Desde que o mundo é mundo, o gato e a gata, os pombos e até os ratos do bueiro adotam o flerte, como uma parte importante da existência.
Na cultura humana, flertar e paquerar são ações que ocorreram em praticamente toda a nossa história.

Mas vocês já pensaram como os seus avós faziam para se xavecarem?

Para compreender esse fato, faremos o nosso recorte no período que abrange os anos de 1940 a 1960, época da juventude de muitos dos avôs e avós de vocês.

A prática mais adotada de flerte era o “footing” ou “passeio na praça”. Os homens subiam a praça caminhando, enquanto as mulheres desciam, quando se encontravam, eles trocavam olhares. Da terceira e quarta vez, após várias trocas de olhares, o homem chamava a mulher para conversar no banco da praça, sob a supervisão de uma amiga.

Além da prática do footing, revistas também intermediavam o flerte. Havia, no Rio de Janeiro, uma publicação famosa, chamada: “A Cigarra”, que publicava, ao final de cada edição, classificados de interesses. Dicas de como escrever cartas de amor e término. Havia a possibilidade de colocar endereço, caixa postal para recebimento de presentes e fazer troca de fotos por intermédio da revista.

Sugestão de carta de término dada pela revista “A Cigarra”

Além das publicações, também existiam os correios elegantes e os pipoqueiros de praça.
Um cartão era enviado por um garoto e a moça deveria dobrar uma das partes se o moço tivesse chances. O pipoqueiro também entrava pipocas às moças que eram cortejadas.

O homem procura uma mulher feia
O cadete procurando alguém

Bem longe da existência do Tinder, sempre houve alguém para ajudar na intermediação do xaveco. Mostrando que o flerte e a paquera sempre estiveram por aí, fazendo a alegria e o drama do pessoal. Haja amor!

Um cartão de correio elegante entregue por um garoto ou pelo pipoqueiro

Garotas, por favor, caso tenham interesse num homem moreno, 1.84 de altura, olhos castanhos e nadador, enviar direct ao ADM.

Please follow and like us: