O Inferno na Terra: o dia a dia do hospital psiquiátrico de Barbacena

Coletânea de imagens mostra como era o dia a dia no Hospital Colônia de Barbacena, famoso hospício brasileiro, conhecido como a Sucursal do Inferno.

Estima-se que 60 mil pessoas tenham morrido nas dependências do Hospital Colônia de Barbacena, maior hospital psiquiátrico da história do país.

O que mais impressiona nas fotografias e na memória da instituição são as frequentes violações dos direitos humanos básicos e a crueldade com que os internos eram tratados pelo Estado.

No livro “Holocausto Brasileiro”, da autora Daniela Arbex, há relatos e fotografias de internos tomando água de esgoto, andando nus, convivendo próximo a urubus, excrementos, mortos derretidos em ácido em frente a outros internos, crianças jogadas ao léu, venda de corpos para faculdades médicas, entre outras barbaridades.

Também era comum encontrar, entre os internos, pessoas perseguidas socialmente como mulheres grávidas, inimigos políticos, usuários de drogas, testemunhas de crimes e todo tipo de gente que poderosos desejavam se livrar.

A história do Hospital Colônia de Barbacena mancha a história da psiquiatria brasileira, mas também serve de exemplo para que essas práticas não se repitam.

Referências:

Holocausto Brasileiro – Daniela Arbex / Documentário

Helvécio Ratton – Em Nome da Razão

Revista Cruzeiro 1960 – A Sucursal do Inferno

Please follow and like us: