PUBLICIDADE

Injustiça histórica: Quando Carlos Chagas perdeu o prêmio Nobel

Considerada uma das maiores injustiças da história da premiação, a derrota do médico brasileiro foi promovida pelo boicote de seus próprios conterrâneos.

Foto: Carlos Chagas examina a menina Rita, em Lassance, Minas Gerais, uma das primeiras pacientes diagnosticadas com a doença de Chagas.

Carlos Chagas é um dos maiores médicos e pesquisadores da história do Brasil e do mundo. Aluno do grande sanitarista Oswaldo Cruz, Chagas foi responsável pelo controle de várias epidemias no país e ajudou a consolidar o sistema público de saúde. Mas, seu maior feito ocorreu no início do século XX, quando viajou para Lassance, em Minas Gerais, para controlar um surto de Malária, que ocorria na pequena cidade.

Lá, o médico teve contato com outras doenças. Em uma de suas experiências, após analisar sangue retirado de um pequeno macaco, descobriu um novo tipo de microorganismo, o qual nomeou de Trypanosoma Cruzy (em homenagem ao seu mestre Oswaldo Cruz).

Intrigado com a descoberta, Carlos passou a investigar cientificamente a constatação , e em tempo recorde descreveu: o agente causador, o vetor(barbeiro), os hospedeiros, as manifestações clínicas e a epidemiologia, se tornando o primeiro médico da história da Ciência a descrever o ciclo completo de uma doença. A enfermidade recebeu o nome de Chagas.

O feito caiu como uma bomba sobre a comunidade científica da época. Seu trabalho foi lido por milhares de cientistas conceituados em todo o mundo.

E em 1913 recebeu sua primeira indicação ao Prêmio Nobel, com grandes chances de levar a cobiçada medalha.

Porém, Chagas foi boicotado por parte da comunidade científica brasileira, que achava impossível alguém realizar um feito como o dele. Alguns cientistas até chegaram a publicar artigos desmentindo a doença e tentando descredibilizar o pesquisador. O que gerou um desconforto com a comunidade internacional que decidiu realizar uma escolha mais segura. O prêmio, então, foi para o Francês Charles R. Richet, muito competente, mas com pesquisa considerada bem aquém do trabalho do brasileiro.

Até hoje, a perda do Nobel de Chagas é considerada a maior injustiça da história da premiação.

O brasileiro recebeu uma outra indicação em 1921, também foi titulado como Doutor Honoris Causa por Harvard e Universidade de Paris.

Foto – Fundação Oswaldo Cruz

Acesse o link abaixo e se cadastre no Kindle, e tenha milhares de e-book na palma da sua mão
Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/32TUgiG

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/32TtM0z

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/32QsSBV

Referências:

https://oglobo.globo.com/sociedade/artigo-por-que-carlos-chagas-nunca-ganhou-premio-nobel-23809142?fbclid=IwAR3TgY057gHNsPIlL11eisjl1MO0qSsOn05DEYcrWnjGkPJR7GUf5Ih6bb8

Cento e dez anos da descoberta da Doença de Chagas

https://saude.abril.com.br/blog/tunel-do-tempo/o-premio-nobel-de-medicina-que-o-brasil-merecia-ter-ganhado/?fbclid=IwAR1iP0-tCV2pdyQtAIR9_sJ4SKxEX7mkVvUZnLiPmc2V-fXfaB51mizA3q0

Please follow and like us:


PUBLICIDADE