Carlos Lacerda, o governador que mandava matar mendigos

“A função do historiador é lembrar a sociedade daquilo que ela quer esquecer.” – Peter Burke.

É perigoso apoiar medidas que visam a “limpeza das cidades”. Na história, temos vários casos que não deram certo.

Uma dessas políticas foi adotada por Carlos Lacerda, então governador do Estado da Guanabara. A ideia do político(segundo investigações de uma CPI) era acabar com os mendigos do Centro e Zona Sul do Rio de Janeiro com uma solução simples: matando.

No começo de 1963 uma equipe do jornal a Última Hora, liderada pelo Luarlindo Ernesto Silva, seguiu um comboio policial e flagrou agentes jogando mendigos de cima de uma ponte. Os jornalistas conseguiram salvar uma das vítimas, e realizou, partindo de seu depoimento, uma série de matérias jornalisticas denominadas: Política do Mata-Mendigos. A relatoria da CPI, aberta para investigar o caso, encontrou mais de 50 casos de desaparecimentos de moradores de rua, o número só não foi maior, pela dificuldade de identificar esses indivíduos. Com o Golpe Civil-Militar de 1964 a CPI foi arquivada.

O mais impressionante de toda a história é que parte da população apoiou a política de Lacerda.

Acesse o link abaixo e se cadastre no Kindle, e tenha milhares de e-book na palma da sua mão
Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/32TUgiG

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/32TtM0z

Please follow and like us: