A história do restaurante que vendia pastel de cachorro

Um restaurante chamado “Rainha da Praça”, em Santos, São Paulo, servia pastéis a preços módicos, em 1990.

O empreendimento fazia bastante sucesso na cidade praiana.

O proprietário da “Rainha da Praça”, ficou famoso na cidade, por conta de um evento tenebroso.

Tan Jin Liang era um imigrante chinês, que veio do país e montou a pastelaria. O preço baixo dos produtos levou a Vigilância Sanitária ao local.

Após observar a falta do higiene do lugar, um empresário que, ao alugar um galpão ao lado do estabelecimento, ouviu barulhos de pancadas e choro de cães feridos, avisou os funcionários públicos que o pasteleiro também maltratava animais. Em uma investigação conjunta entre a Vigilância e a Polícia Civil, descobriu-se que o proprietário do restaurante usava uma cadela para atrair cachorros para o abate. Ele também mantinha um esquema de propina com funcionários da carrocinha da cidade, que forneciam cachorros para virar recheio de pastel.

O chinês foi preso, o estabelecimento fechado e a população ficou consternada e revoltada com a informação.

Clique aqui e se inscreva em nosso canal do YouTube

Please follow and like us: