O Estupro de Nanquim: um dos crimes de guerra mais cruéis do século XX

O Estupro Nanquim foi um triste e assustador episódio de assassinato em massa cometido pelos japoneses contra os chineses em 1937 e 1938

Atenção 🚨
As imagens da matéria são fortes.


O massacre ocorreu durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa, às vésperas do início da Segunda Guerra Mundial. O poderoso exército expansionista japonês invadiu o território chinês e, munido da ideia de superioridade étnica, protagonizou uma das maiores barbáries da história da humanidade.         

Japoneses em competição de decapitação

Os japoneses ficaram durante seis semanas em Nanquim, na época capital da China, e deixaram como saldo cerca de 260 mil mortos, 20 mil mulheres e meninas estupradas e uma sucessão de atrocidades que marcaram para sempre a história dos dois países.  


O horror foi executado sob as ordens do general Iwane Matsui, a decapitação de civis e militares chineses virou um esporte. Via-se quem era mais rápido e mais preciso no corte. Concedia-se prêmio a quem matava mais bebês e arrancava fetos da barriga das mães. Japoneses penduravam as cabeças dos chineses em varais para não perder a conta da competição. Os corpos viravam alimentos para cães vira-latas, mais famintos do que nunca naquele momento. Para completar, praticavam vivissecção, ou seja, dissecavam pessoas ainda vivas.   

Chineses são colocados vivos em uma vala


A pior situação, no entanto, estava reservada às mulheres, adolescentes e crianças do sexo feminino. Caminhões cheios de mulheres eram descarregados em frente aos acampamentos japoneses. Em Nanquim, elas eram estupradas por mais de 100 homens. Em muitos casos, após o estupro coletivo, depois de servir de objeto sexual para um destacamento inteiro, a mulher era morta a golpes de espada ou submetida a empalamento.

Escravas sexuais chinesas

Não bastassem todas essas barbaridades, o comitê japonês de guerra instalou na cidade um laboratório para realizar experiências médicas com seres humanos, muitos chineses foram infectados com doenças, tiveram os corpos abertos e foram cobaias de experiências absurdas para a época, como, por exemplo, transplantes de órgãos sem anestesia, inseminação de mulheres com o sêmen do próprio filho e teste de resistência à tortura, sendo aplicadas nesses testes, as práticas mais sórdidas que se possa imaginar.    


O episódio estremeceu para sempre a relação entre os dois povos. Quando é o assunto é relações internacionais, Japão e China sempre estão a poucos passos de um novo conflito bélico.

Médicos do laboratório 731 que realizava experiências médicas com seres humanos.
Escadaria de um templo budista forrado de corpos de mulheres e crianças
Cabeças de Chineses
Competição de decapitação
Japoneses empalam um bebê chinês
Um chinês carrega o corpo de uma criança morta
Um chinês prestes a ser decapitado
Criança chinesa chora copiosamente em meio aos destroços
Um soldado japonês posa para fotografia segurando a cabeça de um soldado chinês

Referências:

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/o-que-foi-o-estupro-de-nanquim/

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/historia-massacre-de-nanquim-japao-imperial.phtml

https://vistachinesa.blogfolha.uol.com.br/2012/05/20/e-necessario-reviver-o-massacre-de-nanquim/

https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/124719/monografia.pdf?sequence=1

Please follow and like us: