PUBLICIDADE

Como foi o histórico encontro entre Malcolm X e Fidel Castro, no Harlem, em 1960

Duas figuras muito importantes na história do século XX, Fidel e Malcolm tinham em comum a luta anti-imperialista e críticas ao sistema capitalista norte-americano.
Em 1960, Fidel já tinha virado governante de Cuba, mas ainda não havia adotado o socialismo como modo de produção.
Uma reunião emergencial da ONU fez com que o líder cubano se locomovesse de Havana até Nova York para explicar o processo revolucionário e tentar alianças para garantir que embargos econômicos não ocorressem.
Lá, na maior cidade dos Estados Unidos, Castro foi colocado em um hotel de luxo e aconselhado a não sair de lá. Fidel, contrariando o conselho, resolveu ir conhecer lugares da cidade.

O dia em que Fidel Castro encontrou Malcolm X - Vermelho
Fidel Castro na ONU
Malcolm X: da defesa do nacionalismo negro a uma morte nunca esclarecida
Malcolm X discursando

Castro discursa na ONU


Malcolm, então, ficou sabendo que o governante estava na cidade. Ele entrou em contato com um jornalista que conseguiu negociar com um assessor cubano a ida de Fidel ao Harlem, bairro formado majoritariamente por negros, cubanos e porto-riquenhos.
Castro, ao ouvir a proposta, se empolgou. E X conseguiu vagas para o governante cubano e sua comitiva no Hotel Theresa.
Fidel Castro foi o primeiro chefe de Estado da história a se hospedar no Harlem. Não bastasse isso, o governante cubano ainda quis conhecer as casas das pessoas, mesquitas e foi a alguns bares escutar o famoso Jazz do Harlem.

Hotel Theresa no Harlem


Então, no dia 19 de abril de 1960, um pouco depois do horário do jantar, Malcolm se dirigiu ao quarto de Fidel Castro e os dois conversaram sobre a situação dos negros e latinos nos Estados Unidos, sobre o Imperialismo norte-americano e sobre planos e modos de operação da CIA, velha conhecida dos dois.
2000 membros da Nação Islã, grupo liderado por Malcom X, vigiavam o hotel. Houve conflitos entre membros da Igreja Batista e muçulmanos, visto que alguns cristãos já consideravam Castro como comunista e achavam que seu governo seria ateu.

Quando Malcolm X conheceu Fidel Castro no Harlem - Estratégia Global

10 Fotos Históricas de Latinoamérica - Cronistas Latinoamericanos
Por que os estadunidenses negros amam Fidel Castro? - Negro Belchior

Alguns jornalistas, que estiveram presentes no encontro, descreveram algumas partes da conversa:

Malcolm: “Você vai ver que as pessoas no Harlem não são tão vulneráveis à propaganda (anti-Cuba) que divulgam no centro da cidade.”

Fidel: “Sim – e eu admiro isso. Sei que a propaganda é capaz de influenciar as pessoas. Mas seu povo está aqui, convive o tempo todo com essa propaganda e, no entanto, eles entendem tudo. Isto é muito interessante.”

Malcolm: “Nós somos 20 milhões e sempre entendemos tudo!”

Referências

https://brasil.elpais.com/brasil/2015/09/26/internacional/1443287618_546498.html

https://newrepublic.com/article/131793/castro-came-harlem

Please follow and like us:


PUBLICIDADE