Incentivo ao ódio, demonização de Judeus e mulheres como geradoras – Como era a Educação Nazista

A educação é o processo pelo qual a sociedade consegue reproduzir ou transformar realidades. É através dela que as intencionalidades de um sistema tomam forma na realidade. Em um sistema totalitário o processo educacional e o currículo a ser ensinado são uma síntese do projeto político que se quer impor.

Hoje trouxemos até vocês uma pesquisa que fizemos sobre o currículo e o sistema escolar Nazista.
O currículo escolar, reescrito a partir do livro de Hitler, Mein Kampf, compactuou para doutrinar uma geração inteira de Alemães e permitiu o desenvolvimento de um dos regimes políticos mais racistas e genocidas da história.

Bernhard Rust – Wikipédia, a enciclopédia livre

Esse é Bernhard Rust, o Ministro da Ciência, Educação e Cultura Nacional de Hitler. Ele controlou a ciência e a Educação até 1945, ano da queda do Regime.
Berhnard era um fanático apoiador de Hitler que, durante a República de Weimar(governo anterior) foi demitido do cargo de Mestre de Escola(uma espécie de diretor de instituição escolar) por possuir debilidades mentais e não ter juízo suficiente para ocupar o cargo.

Quando Berhnard foi nomeado por Hitler ele modificou todo o currículo escolar, alterando significativamente o processo educacional, transformando-o num motor para a doutrinação de crianças e adolescentes.

Aventuras na História · O que era ensinado nas escolas do Terceiro Reich?
Sala de aula nazista em 1937

Em história:

O método foi alterado para a história dos Heróis, os livros didáticos costumavam começar com Hitler, e terminar nos heróis gregos e Germânicos da Idade Média.

Geografia:

A ideia de espaço vital era a base do currículo, os alunos aprendiam sobre geopolítica da raça ariana. Entendendo que o povo alemão tinha direito a outros territórios Europeus para poder desenvolver suas perfeições

Ciências Naturais(Biologia):

Focado nas questões de raça. As Ciências naturais chancelavam a “superioridade alemã” e explicavam sobre os prejuízos da miscigenação. O brasil chegou a ser usado como um exemplo mal sucedido de nação.
Teorias absurdas eram trabalhadas e o principal ponto do currículo era Genética e Hereditariedade.

Ciências Raciais e Eugênistas:

Incorporada no currículo de todas as escolas de ensino básico, essa disciplina, ligada à sociologia, filosofia e biologia era usada para que os alunos realmente incorporassem a ideologia racista do Nazismo. Geralmente negros e Judeus eram usados como exemplos de raça mal sucedida.

As mulheres;
As meninas tinham aulas separadas dos meninos. E o currículo lhes ensinavam a ser boas mães, ser boas parideiras e criar seus filhos conforme a cultura ariana.

Educação Física:

Basicamente a educação física era composta a fim de favorecer a ginastica. A atividade contribuía para criar corpos de acordo com a estética que pregavam ser a perfeição alemã. Os exercícios também contribuíam para formar garotos, desde pequenos, para os fronts de batalha.

Here's What to Know About Lebensborn, the Nazi Human Selective Breeding and  Child Abduction Program
Ginástica em escolas Nazistas

Exatas:

Apesar de parecerem imparciais, até mesmo as disciplinas de física e matemática foram
submetidas a reformulações para auxiliar no fortalecimento do sentimento de raça.
Reorientou-se a matéria de física para compreender em seus estudos, tópicos militares, tais como
balística, aerodinâmica e radiocomunicação.

Juventude Hitlerista;

Além de intervir no sistema escolar, Hitler acreditava que deveria reforçar associação de jovens. Portanto ele passou a incentivar a organização de jovens nas fileiras da chamada “Juventude Hitlerista”, a qual era usada para propagar os ideias nazistas como verdade absoluta.

A fábrica de filhotes nazistas | Internacional | EL PAÍS Brasil
Hitler visita a juventude Hitlerista

Era muito difícil convencer um alemão, nos anos 30 e 40, envolto por todo esse cenário, pensado propositalmente para criar verdades racistas, de que ele estava executando uma das maiores barbaridades e arbitrariedades da história da humanidade. Já que todo o sistema educacional foi pensado para criar nessas pessoas o sentimento de naturalidade frente ao absurdo.

Referências – nos comentários

http://ppct.caicyt.gov.ar/index.php/anuario/article/view/2840/pdf_1?fbclid=IwAR3z-rQCbVZYnAuxGKAVZMsV1XVOrr4zr2CM7nGc_n5tpMw6zPJeTlbX4q0

https://revistaeducacao.com.br/a-escola-totalitaria/?fbclid=IwAR1Coh86D2524-isvI_sfXTZoH2p58CpEj3iAV7vRkMph5UFAQkTVDKIlQk

Please follow and like us: