O sequestro de avião que quase matou um presidente do Brasil

“Nós vamos pra cima do Palácio do Planalto. Nós vamos jogar o avião lá. Eu quero matar o Sarney!”

Essa foi a frase dita por Raimundo Nonato Alves da Conceição durante o episódio conhecido como “Sequestro do voo 375”, em 1988.

Raimundo era tratorista e ficou desempregado em decorrência da forte crise que atingiu o país em meados dos anos de 1980. Desesperado, Nonato culpou o presidente José Sarney pelas dificuldades que vinha passando. Resolveu então comprar uma passagem para um voo da extinta VASP, e portando uma arma, sequestrou o avião dando ordens ao piloto e copiloto para que desviassem o caminho e jogassem o avião no palácio do Planalto. O Copiloto foi morto com um tiro na têmpora, e a tragédia só não se completou, pois o piloto da aeronave, Fernando Murilo de Lima e Silva, fez algumas manobras arriscadas, e conseguiu desarmar temporariamente o sequestrador.

Aviões da FAB seguiram o voo e ao pousar a aeronave em Goiânia, Raimundo conseguiu empunhar novamente a arma e tentou negociar sua fuga, ao descer do avião foi alvejado por 3 tiros(em partes não letais). O sequestrador morreu no hospital, o piloto do voo foi condecorado pelo governo federal por sua bravura.

Referências:

https://history.uol.com.br/noticias/terrorista-sequestrou-um-aviao-pra-matar-o-sarney

https://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/uol_amp/2018/09/29/sequestro-voo-vasp-palacio-do-planalto-jose-sarney/

Morre o Comandante Murilo, o herói do voo sequestrado VASP 375

Morre Fernando Murilo, comandante herói que evitou a tragédia do voo VASP 375

Please follow and like us: