Conheça a trajetória de Al Capone, o maior criminoso da história dos EUA

Em 17 de janeiro de 1899, nasceu, na cidade de Nova York, Alphonse Gabriel Capone ou simplesmente Al Capone.

Al, como era chamado pelos mais íntimos, é considerado o maior criminoso da história dos Estados Unidos. Sozinho, ele controlou, durante quase 20 anos, uma das maiores redes mafiosas do mundo. O gangster possuía informantes, pontos de apostas, casas de jogos, bordéis, bancas de apostas em corridas de cavalos, clubes noturnos, destilarias e cervejarias. Chegou a faturar 100 milhões de dólares por ano com sua principal atividade, a fabricação e contrabando de bebidas alcoólicas, no período da lei seca, que vigorou nos Estados Unidos, durantes os anos 20 e 30. O mafioso foi escolhido, pela revista Time, como homem do ano, junto com o físico Albert Einstein e o ativista Gandhi, em 1929.

Imagem do Massacre de Valetines Day. Crime que fez a polícia e o sistema de justiça iniciar a caça à Al Capone


Considerado um sujeito frio, cruel e com pouco escrúpulo, Capone mandou matar muitos inimigos, um dos crimes históricos ordenados por ele ficou conhecido como “O Massacre do Dia de São Valentim”. A chacina ocorreu em 1929, quando Al ordenou a morte de 6 membros da quadrilha de Bugs Moran, um concorrente que tinha atividades no lado norte de Chicago.

O massacre, muito repercutido na época, marcou o início de uma grande comoção entre polícia, justiça e fisco para colocar Al Capone atrás das grades e dar fim ao império criminoso que o Gangster havia construído. Mesmo com toda a fama, a justiça americana não conseguia incriminar Capone com provas materiais, pois o gangster tinha em seus bolsos juízes, políticos poderosos e parte da polícia novaiorquina.

Quando, enfim, em 1931, foi condenado pela justiça americana por sonegação de impostos, com onze anos de prisão sem condicional. O criminoso foi enviado para Alcatraz, onde ficou preso por alguns anos.

Capone sendo fichado antes de cumprir pena na temida prisão de Alcatraz


Foi solto e teve sua pena revisada em 1939, em decorrência de seu estado de saúde, pois sofria de sífilis. Capone morreu, por fim, em 1947, em sua residência em Palm Beach por conta da doença, mas seu corpo foi sepultado em Chicago.

O gangster entrou para a cultura pop norte-americana e ficou muito conhecido por suas frases impactantes.
Na mais conhecida delas, ele fala sobre a venda de bebidas na época em que era proibida:

“Quando eu vendo bebidas alcoólicas, é chamado de contrabando, quando meus clientes os servem em Lake Shore Drive, ele é chamado de hospitalidade.”

Please follow and like us: