O VERÃO DA LATA: o episódio que todo maconheiro deveria conhecer.

O evento mudou para sempre a qualidade da verdinha no Rio de Janeiro

Verão da Lata é como ficou conhecida a história do verão de 1987 no litoral do Rio de Janeiro.

O barco Australiano “Solana Star”, carregado com 22 toneladas de maconha, embaladas em latas de “Leite em Pó”, ao descobrir que seria interceptado pela polícia internacional, jogou no mar toda sua carga de erva. O carregamento deveria chegar em Miami, mas quis o destino que a maconha fosse desovada no litoral do Rio de Janeiro.

Um grupo de pescadores da cidade de Maricá foi o primeiro a encontrar as famosas latas. A notícia do carregamento jogado ao mar caiu como uma bomba e, durante aquele verão, muitos maconheiros foram à caça e encontraram de presente latas carregadas de cannabis.

Latas empilhadas

Na biografia de Tim Maia, Nelson Motta diz que o cantor chegou a contratar dois mergulhadores profissionais para encontrarem as famosas. O número de embalagens encontradas pela população é incontável, pois, das 15 mil latas alçadas ao mar, apenas 2000 foram aprendidas.

Perito examina latas com maconha

A polícia federal tentou de toda forma evitar que elas caíssem nas mãos da população…Mas como disseram algumas pessoas que viveram o fato:
“Não tinha como prender, a lata virava fumaça”

Bombeiros recolhem latas no litoral

Segundo Wilson Aquino, autor de obra sobre o assunto, o legado do verão de 87 foi a melhora significativa na qualidade do baseado carioca, por incrível que pareça, as bocas da cidade, antes do episódio, vendiam maconha pior que os famosos prensados.

Cozinheiro do barco, o único preso

Além da mudança econômica o “Verão da Lata” virou música, nome de bandas de Reggae e se configura até hoje como uma das melhores histórias que o Rio de Janeiro tem pra contar.

Please follow and like us: